8 de janeiro de 2009

O verdadeiro!




Apesar de já estar quase a acabar, apesar de não ser tão falado ou publicitado como o "outro" que está a ser feito do outro lado do oceano, apesar de os principais pilotos de todo-o-terreno estarem presentes no "outro" e não neste, este sim é o verdadeiro Dakar. Depois de muitas polémicas antes do arranque e depois da ASO tentar impedir a sua realização, o Africa Race, organizado por Hubert Auriol, este sim, um francês que "os" tem no sítio, lá conseguiu arrancar. E o mais irónico é que até agora não aconteceu nada durante a passagem da caravana por aquelas bandas. Os terroristas só deviam ter problemas com o senhor Étienne Lavigne, ou o problema não seriam os terroristas?


Apesar de tudo, o "Dakar" da América do Sul está a surpreender-me pela positiva. Algumas das paisagens fazem lembrar África e a prova parece ser bastante competitiva e dura. Até agora estou a gostar. Só continuo a achar que deviam ter mudado o nome...

3 comentários:

Rosa disse...

O nome é uma "marca". Não dava para mudar, por mais sentido que fizesse.
E por mim... tudo bem! [O Nickizinho corre lá, corre? Não!]

Asa Dourada disse...

A questão é que esta "marca" tem o nome de uma cidade de outro continente. E usarem o "logo" que diz; "Dakar 1979-2009" quando é a primeira vez o que fazem na América do Sul... Tradição é tradição. :)
Quanto ao Nickizinho... não corre lá, mas devia. Da maneira que as coisas estão no MotoGP bem correm o risco de ficar sem emprego...

Edmund disse...

Ora... o problema do Lavigne não era com os terroristas, era com o Sarkozy, que queria porque queria chatear os mauritanos que se recusaram a passar-lhe petróleo e gás natural...